Resistência ao fogo

O ICP sofre um processo único baseado em duas injeções, uma líquida e outra  seca, de retardantes  incombustíveis que permitem sua completa introdução dentro da fibra de celulose. Este processo possibilita que a parede tenha uma resistência ao fogo entre 32  e  77%, superior a outras fibras artificiais de igual formação, permitindo aos ocupantes maior tempo de escape em caso de acidentes. Sua classificação sob a Norma ASTM E-84 (característica dos materiais ao queimado e de superfície) de acordo com o ensaio no UL Underwriters Laboratory # 9408 é CLASSE A (menor que 25) - Muito baixa Propagação de Chama e Densidade de Fumaça.

Para mais informações, solicitar Ensaio INTI, CECON segundo Norma IRAM 11950.